Coisas do mundo nosso, louco mundo nosso. De Adelivan Ribeiro

De Adelivan Ribeiro, antropólogo, poeta e jornalista, divulgamos mais reflexão poética. 

Dia louco, louco dia,
mundo louco, mundo dia,
dia e noite, noite e dia,
é sempre mundo, é sempre noite, é sempre dia,
é louco mundo, é nosso mundo, são os nossos dias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono. Uma letra musical de Djavan, “comentada” poeticamente com o auxílio de Adelivan Ribeiro

Salta aos olhos ou salta os olhos?

"Se avexe não". Analisada por Adelivan Ribeiro, poeta e jornalista e meu amigo.