SEMENTE DO AMANHÃ. De Gonzaguinha



Semente do Amanhã

Ontem um menino que brincava me falou
que hoje é semente do amanhã...
Para não ter medo que este tempo vai passar...
Não se desespere não, nem pare de sonhar
Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs...
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar!
Fé na vida Fé no homem, fé no que virá!
nós podemos tudo,
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será

Mais um texto poético, e que traz uma mensagem positiva, “também no sentido de que a vida pode ser maravilhosa”, nas palavras de Adelivan Ribeiro, em sua obra Teoria da Poesia Concreta. Edição autônoma. 1999, Fortaleza/CE, p. 55. Vale a pena conferir.

Comentários

Últimas publicações

Salta aos olhos ou salta os olhos?

Outono. Uma letra musical de Djavan, “comentada” poeticamente com o auxílio de Adelivan Ribeiro

A ALIANÇA. De Bastos Tigre