sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

CURSO DE FORMAÇÃO DE PREPOSTO PARA AUDIÊNCIAS TRABALHISTAS



A convite do professor e escritor Randal Sena, diretor da JRH TREINAMENTOS, ministrarei curso sobre formação de preposta para audiência trabalhista, consoante a programação que segue. A temática se mostra de muita importância, notadamente pela deficiência que muitas vezes se nota, por parte de quem comparece às audiências.



O curso ocorrerá dia 11 de janeiro de 2014 – sábado – por todo o dia.

Mais informações podem ser obtidas na JRH TREINAMENTOS: Rua Senador Pompeu nº 2272- Benfica - Fortaleza - Ce, Fone: (85) 3252-1447 - 3088-7400




Curso: Preparação de Preposto para audiência Trabalhista

A Notificação Judicial de uma Reclamação Trabalhista chega à empresa. E agora?

É necessário contratar um advogado?

Qual a atuação do preposto?

O seu preparo poderá evitar a ocorrência de enormes prejuízos à empresa, sendo o custo do investimento certamente inferior ao risco de uma decisão desfavorável, por simples descuido ou despreparo.

OBJETIVO:

Capacitar o preposto, seja gerente, diretor, encarregado de RH, para atuar com competência e conhecimentos técnicos em audiência trabalhista, estabelecendo-se as funções do preposto, suas responsabilidades, com ensinamentos e ditas acerca da legislação trabalhista.

PÚBLICO ALVO:

Profissionais de recursos humanos, gestão de pessoas e/ou administração de pessoal, bem como gerentes, diretores, assistentes e, ainda, contadores e advogados.

METODOLOGIA DO CURSO:

Aulas expositivas, com apresentação em Power Point e anotações em quadro branco. Entrega de material preparado pelo professor, com conteúdo teórico e exemplos práticos.

CONTEÚDO:

• Perfil para um preposto em audiência trabalhista.

• Legislação aplicável ao preposto (CLT, Código Civil e entendimentos do TST).

• O preposto e o conhecimento dos fatos.

• Necessidade de presença e possibilidades de ausência.

• O antes, o durante e o depois da audiência.

• A importância do preposto na elaboração das estratégias da defesa.

• A revelia e a confissão: súmula 122 do Colendo TST.

• A participação do preposto na importância da prova testemunhal.

• Coleta de provas: documentos, testemunhas e perícia.

• Audiências conciliatórias e de instrução processual.

• Acordos (acertos e desacertos) trabalhistas.

• Pontualidade e ausências do preposto em audiências e suas consequências.

• Preposto (carta de preposto) desacompanhado de advogado.

• Temas presentes em reclamações trabalhistas, notadamente terceirização, jornada de trabalho, intervalos, hora extraordinária, indenizações na Justiça do Trabalho, adicionais, contratos de trabalho e rescisão.

• Fluxograma do processo trabalhista – da inicial à decisão transitada em julgado – incluindo-se informações acerca da fase inicial concernente à coleta de documentos e final, com o recebimento da decisão final de improcedência do pedido ou juntada de documentos relativos a custas e guias de recolhimento, inclusive fase recursal (TRT e TST).

Sábado

Data: 11 de janeiro de 2013

Horário: 8h30 às 17h30             

Carga: Horária: 8h/aula

Investimento: 

R$ 190,00

Professor: Rodrigo Ribeiro Cavalcante



• Bacharel em Direto e Economia, Mestre em Economia de Empresas (UFC/CAEN), pós-graduado em Direiro Corporativo (FA7-IBEMEC) e Direito Processual Civil (UFC), com experiência e estudos relacionados ao Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Editor do blog TEXTOS REFLEXÕES E LEITURA (rodrigoribeirocavalcante.blogspot.com), em que são publicadas, diariamente, informações acerca do Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, Economia Social e do Trabalho. Escreve como colunista, periodicamente, no Caderno Direito & Justiça, do Jornal O Estado.






Nenhum comentário:

Postar um comentário