P[ê]cha ou p[é]cha? C[ê]lina ou C[é]lina?

Seria p[ê]cha ou p[é]cha? C[ê]lina ou C[é]lina?


Esses dias escutei a pronúncia p[ê]cha. Chamou-me à atenção. O normal é se ouvir p[é]cha.

O VOLP – Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa – e os dicionários nada dizem sobre. Mas é bom saber qual a melhor pronúncia. Ou não? Cada ciência com suas especificidades, explicações e uso.

Pior é que não uma resposta precisa, fundamentada em regra específica, para a situação, a exemplo do que ocorre para outros percursos da língua. Mas é bom conhecer as pronúncias.

O tema passa pela fonologia gramatical. Tem-se, para a resposta, que se analisar a classificação das vogais quanto à tonicidade. A regra é o ‘e’ aberto, a exceção de situações bem específicas ou em que o ‘e’ receba acentuação [´] ou [^]. Ou, para entradas em que a vogal forme ditongo, com letra seguinte. Tipo ‘peixe’, em que se tem o ‘e’ fechado [^].

Não é o caso das palavras em análise. Então, melhor será: p[é]cha e C[é]lina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono. Uma letra musical de Djavan, “comentada” poeticamente com o auxílio de Adelivan Ribeiro

Salta aos olhos ou salta os olhos?

"Se avexe não". Analisada por Adelivan Ribeiro, poeta e jornalista e meu amigo.